segunda-feira, 22 de julho de 2013

10 Relógios Mais Complicados do Mundo

10 - IWC Siderale Scafusia 

Com o seu lançamento no ano passado, este é o relógio mais complexo da IWC e é mais interessante por o que está na sua parte de traz do que no seu mostrador. Nomeadamente, um mapa fenomenal dos céus, cada um projetado numa base ad hoc para refletir o céu noturno de acordo com as coordenadas fornecidas pelo utilizador. Veja-o girar através do círculo do horizonte amarelo, refletindo exatamente o que você vê quando olha para cima. Adicione um calendário perpetual, indicadores do nascer e do por do sol, exibição das horas siderais (tempo não ajustado para órbita irregular da terra, fãs de astronomia), e o escapamento turbilhão avassalador girando no mostrador, e você vê porque IWC cobra 750 mil francos suíços cada.



 Jaeger-LeCoultre Hybris Mechanica Grande Sonnerie 

Relógios com dois lados? “Brincadeira de crianças!” Disse Jaeger-LeCoultre em 2006, e lançou um relógio com três faces. Ele revelou uma versão de suas famosas peças Reverso flappable com um rosto secreto adicional à espreita no recipiente abaixo do principal órgão reversível do relógio. Tem um bando de complicações astronômicas, incluindo um calendário zodíaco - e o bônus de que a face adicional, com as fases da lua e calendário perpétuo, realmente se assemelha a um rosto sorridente. Para mim, de qualquer maneira. 

Fortis F-43 

Só para mostrar que os relógios com muitas coisas acontecendo não são apenas do domínio das marcas de superestrela, aqui está um novo relógio da Fortis, uma organização independente especializada em relógios de aviador (vários dos quais foram usados no espaço por cosmonautas russos). Recém anunciado, este relógio está sendo anunciado como o primeiro GMT mecânico do mundo (segundo fuso horário) cronômetro alarme com duas reservas de energia separadas, uma das quais apresenta a energia para o movimento e o outro para o alarme. É uma obra impressionante, e por apenas £ 13.080, é uma pechincha em comparação com outros nesta lista. 

Christophe Claret 21 Blackjack 

Um casino num relógio de pulso, basicamente. Mestre relojoeiro Christophe Claret produziu esta maravilha no ano passado, e permite-lhe jogar blackjack, roleta e jogos de dados pressionando alguns botões. Discos de cartas marcadas rodam sob janelas no mostrador para o jogo blackjack, uma roda de roleta gira no verso e um invólucro na lateral da caixa contém um par de pequenos dados. Os relógios de Robert Greubel e Stephen Forsey 

Greubel Forsey Invention GMT 

Por que ter um velho disco chato exibindo fusos horários diferentes quando você pode ter um mundo inteiro a girar em torno do rosto do seu relógio? Os relogios de Robert Greubel e Stephen Forsey são exemplos vertiginosamente inventivos de magia tecnológica, feito em pequenas quantidades para clientes dispostos a pagar centenas de milhares de dólares. A empresa é especializada em mecanismos turbilhão ultra-high-spec, mas neste relogio, vai um passo ou 10 mais á frente, com o globo a girar uma vez a cada 24 horas, em conformidade com a rotação real do planeta. 

Urwerk UR-1001 Zeit Device 

É uma moda mais recente ver marcas de relógios produzindo relógios de bolso incomuns e Urwerk está liderando o caminho com essa laje de relógio futurista. É uma espécie de amplificação de todas as idéias brilhantes estranhamente por trás da marca Urwerk, com as habituais exposições de vanguarda para complicações, incluindo dia / noite indicador, segundo em execução, reserva de energia, e calendário, mais os indicadores de 100 anos e 1.000 anos para planejadores adientados. 

Patek Philippe 5208P 

Este relógio é realmente uma demonstração da Patek fazendo o que a Patek faz de melhor: apresentando complexidade fenomenal através da simplicidade extraordinária. Inclui calendário perpétuo [através de três janelas], que não vai precisar de ajuste durante 100 anos, cronógrafo, fases da lua, dia / noite indicador. É uma incrivelmente medido, relógio legível.

Jules Audemars Grande Complication 

No caso de alguém pensar que Audemars Piguet é apenas um produtor de relógios desportivos clássicos com a palavra “oak” no nome, aqui vai um lembrete das coisas extraordinárias que a marca pode fazer no mundo exaltado dos ultra high-end. Um relógio com a combinação clássica de calendário perpétuo (com dia, data, semana, mês, ano bissexto, e fases da lua), repetidor de minutos e cronógrafo, sua encarnação mais requintado está em forma esqueletizada, que mostra o intrincado funcionamento por baixo. 

Franck Muller Aeternitas Mega 4 

Com nada menos que 36 diferentes complicações - das quais 25 são visíveis - e contendo 1,483 componentes separados, este é sem dúvida o relógio de pulso mais complicado já produzido. Seu criador, Franck Muller é visto como o filho rebelde da industria e esta peça reflete isso mesmo, notoriedade irrestrita da sua ambição. Cronógrafo, três zonas diferentes de tempo, repetidor de minutos, enorme turbilhão, e demostrador de data e muito mais. Boa sorte a tentar ler esta maldita coisa, ou a arranjar os 1,75 milhões dólares necessários para comprá-lo. 

Patek Philippe Sky Moon Tourbillon 

A IWC (ver n º 10) não foi a primeira marca a pensar em colocar uma carta celeste na parte de trás de um relógio altamente complexo. A boa e velha Patek chegou primeiro com o Sky Lua Tourbillon, o relógio Patek mais complexo alguma vez concebido pela marca. A frente tem um design arrebatador clássico, com um calendário perpétuo com data retrógrada, a média de tempo solar, as fases da lua, e um lindo mostrador opalino em relevo. Na parte de trás: um céu estrelado com indicadores astronômicos. Ah, e tem um turbilhão repetidor de minutos - as duas grandes complicações finais.

Sem comentários:

Enviar um comentário