quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

10 Fatos Fascinantes Sobre O Verdadeiro Drácula

A versão de Bram Stoker de Drácula é um dos monstros mais intemporais da literatura, e um dos primeiros exemplos de um "vampiro clássico" elegante, pensativo, e com sede de sangue humano. Mas apesar de todas as mulheres inocentes que Drácula seduziu e drenou o sangue, ele nem sequer faz sombra ao seu homônimo da vida real: Vlad III, ou Vlad, o Empalador, o príncipe da Valáquia (atual Romênia). Aqui está o porquê:

10 - O Drácula Molhava o Pão em Baldes de Sangue

O Drácula da vida real pode não ter sugado sangue dos pescoços das suas vítimas, mas ele bebeu-o de uma forma diferente: mergulhando pedaços de pão em baldes de sangue drenado das pessoas que ele matava.

O manuscrito do século XV "The Story of a Bloodthirsty Madman Called Dracula of Wallachia", de Michel Beheim, descreve como Vlad III gostava de convidar alguns convidados à sua mansão, proporcionar-lhes um banquete, e, em seguida, tê-los imediatamente empalados ali mesmo na mesa de jantar. Com os corpos ainda drapeados sobre as estacas, ele calmamente terminava o seu próprio jantar e, em seguida, mergulhava o pão na colheita do sangue abaixo dos corpos.


9 - Ele Vingou o Seu Pai Assassinando Centenas

Ele não apenas os assassinou, ele fez com que todos eles fossem terrivelmente mortos passando lentamente estacas mal afiadas através de seus abdomens. Veja, Vlad III tinha passado grande parte de sua vida inicial numa prisão turca, e quando ele foi libertado, ele descobriu que seu pai tinha sido traído por seu povo, e enterrado vivo por tropas húngaras.

Ele sabia que muitos dos nobres que tinham servido sob seu pai estavam envolvidos na traição, mas sendo que ele não sabia especificamente quais, ele convidou todos eles, cerca de quinhentos no total a uma festa em sua casa. Quando a festa terminou, os soldados de Drácula entraram na divisão e empalaram todos os nobres presentes.

Drácula passou a usar essa tática inúmeras vezes. Ele atraia pessoas para sua casa com uma festa, e depois matava-os. Eventualmente, as pessoas sabiam o que significava ser convidado para uma das festas de Drácula, mas eles iam de qualquer das formas, porque se eles se recusassem, eles seriam mortos no local. Isso é o que alguns chamam uma situação em que se perde sempre.

8 - "Dracula" Significa "Filho do Dragão"

A palavra Drácula não foi algo que Bram Stoker inventou para o seu livro, Vlad III, na verdade, preferia ser chamado assim. Seu pai, Vlad II, era membro de uma sociedade secreta conhecida como a Ordem do Dragão. Ele estava tão orgulhoso de ser um membro que teve seu nome alterado para "Dracul", romeno para "Dragão".

Vlad III também se envolveu na Ordem em criança, o que o levou a mudar o seu nome para Drácula, ou "Filho do Dragão". (Embora agora isso signifique algo mais próximo de "Filho do Diabo"). De qualquer forma, foi um nome muito assustador naquela época, especialmente desde que o cara tinha a reputação de, você sabe, matar todo mundo que encontrava.

7 - Ele Tinha Sentido de Humor

A vida para Drácula não era só trabalho, trabalho, empalar, trabalho. Não.-de acordo com a maioria das fontes da época, ele realmente desfrutava de todas aquelas atividades (empalação , esfolar e ferver pessoas vivas). Na verdade, você pode até mesmo ir tão longe ao ponto de dizer que ele tinha um senso de humor, pelo menos, ele era conhecido por fazer algumas piadas incrivelmente mórbidas sobre suas vítimas enquanto elas morriam.

Por exemplo, um ponto no livro, In Search of Dracula, descreve como as pessoas muitas vezes se contraiam espasmicamente "como sapos", quando eles morriam por empalamento. Vlad III ia assistir e casualmente fazia a observação: "Oh, que grande graça que eles apresentam!"

Uma outra vez um visitante chegou à sua casa, apenas para encontrá-la cheia de cadáveres em decomposição. Vlad perguntou-lhe: "Você se importa com o fedor?" Quando o homem disse "Sim", Vlad empalou-o e pendurou-o no teto, onde o cheiro não era tão mau assim.

6 - O Empalamento Era a Única Forma de Punição

É fácil pensar no Drácula como um louco solitário, apenas correndo por aí matando pessoas, mas isso não é como realmente era. O homem também era o príncipe da Valáquia, e muitos dos seus "crimes" eram a sua própria forma distorcida da lei e da ordem. O problema é que empalamento foi praticamente a única punição- quer você tivesse roubado um pedaço de pão ou cometido um assassinato .

Claro, houve exceções. Um relato descreve um cigano que roubou alguma coisa, enquanto viajava por terras do Drácula. O príncipe fez com que o homem fosse cozido, e, em seguida, forçou os outros ciganos a comê-lo.

5 - Ele Livrou-se de Todos os Doentes e Pobres - Queimando-os Vivos

Numa tentativa de limpar as ruas da cidade de Tirgoviste (a capital da Valáquia), Drácula, uma vez convidou todos os doentes, vagabundos, mendigos para irem até uma de suas casas, sob o pretexto de uma festa (você sabe onde é que isso vai dar). Depois de terem comido a sua refeição completa, Drácula educadamente se desculpou e teve toda a corte para sair, e então queimou todo o edifício, enquanto todo mundo ainda estava lá dentro.

De acordo com o relatório, nem uma única pessoa sobreviveu. Evidentemente Drácula fez isso de vez em quando, às vezes queimava aldeias inteiras dentro de sua província, sem motivo aparente.

4 - O Copo Dourado

Um resultado de toda a matança era que Vlad III efetivamente tinha total controle sobre o seu povo, e ele definitivamente sabia isso. Para provar o quanto seus cidadãos o temiam, Vlad III colocou um copo feito de ouro maciço no meio da praça da cidade de Tirgoviste.

A regra era que qualquer um podia beber por ela, mas não podia deixar a praça sob quaisquer circunstâncias. Acredita-se que durante este tempo cerca de 60.000 pessoas viviam na cidade-mas durante todo o seu reinado, a taça inestimável nunca foi tocada, mesmo estando à vista de milhares de pessoas que vivem na pobreza.

3 - Ele Envenenou os Seus Próprios Poços Para Irritar Invasores Turcos

Em 1400, a região da Valáquia estava sob constante ameaça de seus vizinhos, os turcos. Vlad III, que não gostava de ser empurrado para um canto, enviou um exército para empurrar os turcos para fora da sua terra.

Eventualmente, porém, os turcos forçaram Vlad a retirar-se, mas Drácula ainda não tinha terminado. Quando ele se retirou, ele queimou suas próprias aldeias ao longo do caminho para que o exército turco não tivesse nenhum lugar para descansar. Ele até chegou ao ponto de envenenar os seus próprios poços e assassinar milhares de seus próprios moradores, apenas para que o exército turco que se aproximava não tivesse essa satisfação.

2 - Drácula Matou Cerca de 100 Mil Pessoas no Total

Historiadores meteram as mortes nas mãos de Drácula em algum lugar entre 40.000 e 100.000. O homem respirava morte e, em seguida, (literalmente) comeu-a ao jantar. Quando o exército turco chegou a Targoviste, eles encontraram a "Floresta dos Empalados" -20.000 corpos turcos exibidos em estacas.

Este único parágrafo de "In Search of Dracula" provavelmente poderia resumir a maioria das histórias: "Além disso, como chegou o dia, no início da manhã, todos aqueles a quem ele tinha levado cativo, homens e mulheres, jovens e velhos, tinha empalados na colina junto à capela e ao redor do monte, e sob elas ele passou a comer em uma mesa e obter a sua alegria neste caminho. "

1 - O Corpo do Drácula Desapareceu

Drácula morreu no campo de batalha lutando contra uma invasão dos turcos. Sua reputação finalmente pegou ele de uma forma ruim: seu exército estava em desvantagem por turcos, por isso a maior parte de seus soldados apenas mudou de lado depois de ver que o número de empalamentos no outro exército era significativamente mais baixo. Sua cabeça foi cortada, possivelmente por suas próprias tropas, o que não seria surpreendente - e a cabeça foi enviada para o sultão turco, que empalou-a em uma lança e pendurou-a fora de seu palácio.

Relatos indicam que o corpo de Drácula foi então enterrado num cemitério no Mosteiro de Snagov, fora de Bucareste. Mas há relatórios contraditórios, alguns que seu corpo nunca foi realmente encontrado lá, enquanto outros dizem que seus possíveis restos foram de fato encontrados, mas depois desapareceram. É muito provável que seu corpo tenha sido apenas roubado em algum ponto da história, como royalties, ele provavelmente teria sido enterrado com o tesouro, fazendo com que o seu túmulo fosse um bom alvo para ladrões de túmulos. E depois há a outra teoria sobre o porquê do seu corpo nunca ter sido encontrado: porque ele é Drácula.

1 comentário: