segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Como Construir Um Computador

Há uma sensação que você sente quando você pressiona o botão de energia pela primeira vez num computador novo. O zumbido silencioso das ventoinhas, os bipes tranquilizadores, e o brilho de um monitor, todos sinalizam a conclusão de mais uma compilação bem-sucedida. Essa sensação de desconhecido e antecipação é uma das forças motrizes para entusiastas da computação, e construir o seu próprio computador é o ponto de entrada perfeito. Tudo a partir de um PC de escritório simples, até centros de mídia, ou plataformas de jogos de alta tecnologia, são mais baratos e mais emocionantes de construir por si mesmo. Siga este guia para saber como.

Parte 1 de 8: Reunir os Componentes


1 - Determinar a função do computador. Se você está construindo um computador para usar no escritório de casa para processamento de texto e e-mails, você terá muitas exigências diferentes do que se você estiver construindo um computador para jogos de alta qualidade. O papel do seu computador irá fortemente ditar os componentes que você vai precisar.

Não desperdice dinheiro em peças caras que você pode não precisar. Se o seu computador vai realizar apenas funções básicas, você pode economizar dinheiro, obtendo componentes menos potentes, mas mais acessíveis. Além disso, você pode economizar dinheiro através da compra de produtos em segunda mão no ebay.

2 - Encontre as peças que você precisa. Independentemente da função final do seu computador, cada computador precisa dos mesmos componentes básicos:

Processador - Este é o cérebro do computador. Quase todos os processadores são multi-core, o que significa que são essencialmente múltiplos processadores em um. Compare as especificações e encontre um processador que tenha a velocidade que você precisa para executar os programas que você deseja. Também tem que ter em conta o consumo de energia e a capacidade de arrefecimento.

Placa-mãe - A placa-mãe é o que conecta todos os componentes internos do computador. O processador que você comprar vai determinar o tipo de placa-mãe que você vai precisar. Diferentes processadores têm tamanhos diferentes de "encaixes", e só funcionam com placas-mãe que suportam esses encaixes.

As placas mãe vêm em duas principais formas: ATX e mATX. ATX é a placa-mãe de tamanho normal padrão. Se você está construindo um computador de torre típico, procure placas-mãe ATX. placas mATX são menores do que as placas ATX padrão, e são mais adequadas para sistemas portáteis e PCs de mídia.

Certifique-se de que a sua placa-mãe suporta todos os outros componentes que você deseja instalar. Se você está pensando em instalar uma placa de vídeo high-end, a placa-mãe vai precisar de apoio PCI-E. Se você quiser instalar muita memória RAM, a placa-mãe terá que ser capaz de manter pelo menos 4 sticks.

RAM - RAM (Random Access Memory) é o local onde se armazena informações de programas que estão sendo utilizados. Se você não tiver memória RAM suficiente, os programas serão executados muito mais lentamente do que deveriam. A memória RAM que você pode comprar é ditada pela placa-mãe que você escolher. A velocidade da memória RAM que você instala deve ser suportada pela placa-mãe.

A RAM deve ser sempre instalada em pares de sticks equivalentes. Toda a memória RAM do sistema deve ser a mesma velocidade, e, de preferência da mesma marca e modelo. Por exemplo, se você quer 8 GB de memória RAM, você pode instalar dois sticks equivalentes de 4GB ou quatro sticks de 2GB.

Se você pretende usar mais de 4 GB de memória RAM, você terá que instalar um sistema operacional de 64 bits. Sistemas operacionais de 32 bits não reconhecem mais do que 4 GB de RAM, mesmo que estejam instalados.

Disco rígido - a sua unidade de disco rígido armazena todos os seus dados e programas instalados. O espaço de armazenamento tem vindo a ficar muito mais barato com o passar dos anos, e é fácil de encontrar um par de terabytes de armazenamento por apenas um pouco de dinheiro.

Os discos rígidos vêm em três tipos básicos para os desktops 7200 RPM, 10000 RPM, ou de estado sólido. Drives de estado sólido são os mais rápidos disponíveis, mas o custo é significativamente maior do que uma unidade tradicional.

Colocar o seu sistema operacional e programas críticos em uma unidade menor, e, em seguida, armazenar tudo em uma unidade maior, levará a tempos de carregamento mais rápidos para o seu sistema.

Placa de vídeo - Uma placa gráfica dedicada é essencial para jogar os jogos mais recentes, mas não são um grande problema para um computador de escritório. A maioria das placas-mãe modernas tem placa gráfica integrada, para que você não precisa de comprar uma, se você estiver planejando usar o computador para navegar na web e ler emails.

Torre - Isto é o que abriga os componentes do computador. O tamanho da torre será determinado pelo número de drives que você vai instalar, bem como o tamanho da sua placa-mãe. As torres variam de barato e funcional para chamativo e caro.

Se você pretende executar uma série de componentes de alta qualidade, você estará lidando com muito mais produção de calor do que teria com componentes mais lentos. Escolha uma torre que promova uma boa circulação de ar e permita que você instale mais ventoinhas.

Fonte de alimentação - A fonte de alimentação mete todos os seus componentes do seu computador a trabalhar. Algumas torres vêm com uma fonte de alimentação já instalada, mas a maioria exige que você compre uma. A fonte de alimentação deve ser poderosa o suficiente para carregar todos os seus componentes, mas não tão poderosa que você desperdice energia elétrica por alimentar mais do que você precisa.

Pesquise todos os componentes que você pretende comprar. Leia revistas e sites de avaliações feitas por consumidores on-line para obter mais informações. Lembre-se, este é um dos passos mais importantes, porque tudo vai depender do seu hardware. Existem muitos guias e comentários disponíveis a partir de revistas on-line e sites de análise feita por consumidores.

Parte 2 de 8: Primeiros passos

 

1 - Abra a torre. Você pode querer usar luvas ou algum tipo de proteção para as mãos, como o interior da torre não tem metal com as pontas arredondadas pode ser muito afiada em algumas torres.


2 - Instale a fonte de alimentação. Algumas torres vêm com a fonte de alimentação já instalada, enquanto outras exigem que você compre a fonte de alimentação separadamente e a instale você mesmo. Certifique-se de que a a fonte de alimentação é instalada na orientação correta, e que nada está bloqueando o ventilador da mesma.

Certifique-se de de que a corrente é suficientemente poderosa para lidar com todos os seus componentes. Isto é especialmente importante em computadores de jogos de alta qualidade, pois algumas placas gráficas dedicadas podem consumir uma quantidade significativa de energia.

3 - Ligue-se à terra. Utilize um cabo de pulso antiestático para evitar descarga eletrostática (ESD), que podem ser mortais para eletrônicas de computador. Se você não pode obter um cabo de pulso antiestático, ligue a sua unidade da fonte de alimentação a uma tomada aterrada (mas não a ligue) e mantenha a sua mão sobre a unidade aterrada sempre que você tocar em todos os itens sensíveis a ESD.

Parte 3 de 8: Instalação da Placa-mãe


1 - Remova a placa-mãe da embalagem. Coloque-a em cima de sua caixa. NÃO a coloque em cima do saco antiestático pois o exterior é condutor. Você vai adicionar componentes à placa-mãe antes de a instalar na torre, uma vez que é mais fácil de acessar a placa-mãe antes de ser instalada.


2 - Remova o processador da embalagem. Observe os pinos que faltam no processador e combine-os com o encaixe na placa-mãe. Em muitos processadores, haverá uma pequena seta dourada no canto que você pode usar para orientar o processador corretamente.


3 - Insira o processador na placa mãe. Abra o encaixe do CPU e coloque cuidadosamente o processador (sem fazer muita força). Se não entrar bem, ou se parecer que você tenha que empurrar, é porque provavelmente está desalinhado. Feche o encaixe e verifique se o CPU está seguro. Alguns encaixes têm armações pequenas, enquanto outros têm montagens complexas para abrir e fechar o encaixe.


4 - Aplique boa pasta térmica ao seu CPU. Não use mais do que uma quantidade tamanho de uma ervilha e espalhe-a numa camada fina sobre toda a superfície do processador . Adicionar demasiada pasta térmica vai diminuir a transferência de calor, o que torna mais difícil arrefecer o CPU rapidamente.

Alguns processadores que vêm com dissipadores de calor não precisam de pasta térmica porque o dissipador de calor já tem pasta térmica aplicada pela fábrica. Verifique a parte inferior da unidade de dissipador de calor, antes de aplicar pasta para no seu processador.


5 - Fixe o dissipador de calor. Isso varia de um dissipador de calor para outro, por isso convem ler as instruções. A maioria dos resfriadores de Stock encaixam diretamente sobre o processador e prendem na placa-mãe. Dissipadores de linha branca podem ter suportes que precisam ser ligados por baixo da placa-mãe. Consulte a documentação do seu dissipador de calor para obter instruções exatas.

6 - Instale a RAM. Coloque a RAM nos slots apropriados, abrindo as patilhas e empurrando a RAM até que as pequenas pegas possam segurá-lo na sua posição. Observe como a RAM e slots são introduzidos - alinhe-os para que eles se encaixem corretamente. Ao empurrar, pressione os dois lados do módulo de memória RAM com a mesma força. Se os encaixes da RAM tiverem duas cores, isto pode indicar que os slots prioritários na torre, se você não estiver usando todos os slots disponíveis.

Certifique-se que instala a memória RAM nos slots correspondentes apropriados. Verifique a documentação da placa-mãe para assegurar que está a instalar a memória RAM no local correto.


7 - Remova a placa traseira I/O da torre. Sua placa mãe deve vir com a sua própria placa traseira. É improvável que a sua torre tenha uma placa traseira apropriada para a sua placa-mãe.

Retirar a placa traseira existente pode requerer um pouco de força. Às vezes, elas têm parafusos para mantê-las no lugar, mas a maioria são mantidas em posição apenas por fricção. Fassa-a sair por pressão no suporte do lado posterior da torre.


8 - Retire todas as abas que cobrem os componentes I/O da placa traseira da placa-mãe. Meta a nova placa traseira no lugar na parte de trás da torre. Certifique-se de que a instalou na direção correta.

9 - Instale os espaçadores nas posições corretas. Quase todas as torres vêm com um pequeno saquinho que tem espaçadores na mesma. Os espaçadores elevam a placa para fora da torre, e permite que os parafusos sejam inseridos neles.

A sua torre provavelmente tem mais buracos disponíveis do que aqueles que a sua placa-mãe suporta. O número de espaçadores necessários irá ser determinado pelo número de buracos protegidos na placa-mãe. Posicione a placa-mãe para descobrir onde aparafusar os espaçadores.


10 - Fixe a placa-mãe. Uma vez que os espaçadores estiverem instalados, coloque a placa-mãe na torre e empurre-a contra a placa traseira I/O. Todas as portas de trás devem encaixar nos furos da placa de apoio I/O. Utilize os parafusos fornecidos para fixar a placa-mãe aos espaçadores através dos orifícios de parafusos na placa-mãe.


11 - Ligue os conectores da torre. Estes tendem a estar localizados junto à placa-mãe, perto da frente da torre. A ordem em que estes estão conectados vai depender de qual for mais fácil. Certifique-se que conecta as portas USB, o interruptores de ligar e Reset, a alimentação do LED e luzes do disco rígido, e o cabo de áudio (HDAudio ou AC97). A documentação da sua placa-mãe vai mostrar onde esses conectores são ligados.

Normalmente há apenas uma maneira desses conectores se conectarem à placa-mãe. Não tente forçar nada a encaixar.

Parte 4 de 8: Como instalar uma placa gráfica


1 - Remova as do capas painel traseiro que se alinham com a slot PCI-E. Quase todas as placas gráficas modernas usam PCI-E. Algumas exigem que você remova duas das placas de proteção ao invés de apenas uma. Você pode ter que forçar as placas a saltarem da torre.

2 - Insira a placa gráfica. Você pode ter que dobrar um guia sobre o slot para permitir que a placa de vídeo possa ser inserida. O guia irá ajudar a segurar a placa de vídeo no lugar (isso é mais importante para maiores, placas high-end). Aplicar luz, até mesmo a força até que a placa esteja ajustada de maneira uniforme, e as linhas do painel traseiro se alinhem.

3 - Fixe a placa. Depois de ter inserido a placa, use um parafuso para fixá-la ao painel de trás da torre. Se você não proteger a sua placa você pode acabar danificando-a a longo prazo.

4 - Instale todas as outras placas PCI. Se você tiver quaisquer outras placas PCI que está a adicionar, como uma placa de som dedicada, o processo de instalação é o mesmo que o processo de placa de vídeo.

Parte 5 de 8: Adicionando as Drives

1 - Remova as capas de qualquer painel frontal para as unidades que você está inserindo. A maioria das torres têm painéis na parte da frente que protegem os compartimentos de unidade. Remova os painéis dos locais que você onde deseja instalar as suas unidades ópticas. Você não precisa remover todos os painéis para as drives.


2 - Insira as unidades ópticas a partir da frente da torre. Quase todas as torres têm "gaiolas" construídas de forma a que permitem que a unidade encaixe confortavelmente. Uma vez que a unidade esteja alinhada com o painel frontal do computador, prenda-a com parafusos de cada lado da unidade.

3 - Instale o disco rígido. Insira o disco rígido na adequada baia de 3,5" no interior da torre. Algumas torres têm suportes removíveis que podem ser instalados no disco rígido antes de de a inserir. Uma vez que a unidade tenha sido inserida na posição, fixe-a em ambos os lados com parafusos.

4 - Conecte os cabos SATA. Todos os discos modernos usam cabos SATA para conectar a unidade à placa-mãe. Conecte o cabo à porta SATA na unidade e, em seguida, conecte a outra extremidade a uma porta SATA na placa-mãe. Os discos rígidos usam os mesmos cabos que as unidades ópticas.

Para facilitar a resolução de problemas, conecte o disco rígido para a primeira porta SATA na placa-mãe, e depois conecte suas outras unidades de portas SATA subsequentes. Evite conectar suas unidades em portas SATA aleatórias.

Os cabos SATA têm o mesmo conector em ambos os lados. Você pode instalar o cabo em qualquer direção.

Parte 6 de 8: Ligação do Computador


1 - Conecte a fonte de alimentação à placa-mãe. A maioria das placas-mãe modernas têm um conector de 24 pinos e um 6 ou 8 pinos. Ambos precisam estar conectados para a sua placa-mãe funcionar. Os cabos de alimentação só se encaixam nas ranhuras que eles para que são projetados. Empurre os conectores totalmente para dentro até se fixarem.

O conector de 24 pinos é o maior conector da fonte de alimentação.

2 - Ligue a fonte de alimentação à placa de vídeo. Se você tiver uma placa de vídeo dedicada, é provável que ela precise ser alimentada também. Algumas exigem um conector, enquanto outras exigem dois. A porta está geralmente na parte superior da placa de vídeo.

3 - Ligue a fonte de alimentação ás drives. Todas as suas unidades precisam ser conectadas à fonte de alimentação através de conectores de alimentação SATA. Esses conectores de alimentação são os mesmos para as unidades ópticas e para as drives.

4 - Ajuste a sua colocação dos fios. Uma das chaves para o bom fluxo de ar está em colocar seus cabos fora do caminho. Tentar ligar eficazmente o interior da torre pode ser uma experiência frustrante, especialmente se você está construindo com uma torre pequena. Use braçadeiras para agrupar os cabos juntos e colocá-los em compartimentos de drives não utilizados. Certifique-se de que os cabos não vão ficar no caminho das ventoinhas.

Parte 7 de 8: Instalação de Mais Ventoinhas


1 - Conecte suas ventoinhas da torre. Quase todas as torres vêm com uma ou duas ventoinhas. Essas ventoinhas precisam ser ligadas à placa de modo a funcionarem.


2 - Instale novas ventoinhas. Se você estiver executando muitos componentes de alta qualidade, você provavelmente vai precisar de refrigeração extra. As ventoinhas de 120 milímetros são normalmente bastante tranquilas e aumentam significativamente o fluxo de ar do seu computador.

3 - Otimize a configuração das ventoinhas. As ventoinhas frontais e superiores devem estar sugando o ar, enquanto que as laterais e traseiras devem estar empurrando o ar para fora. Isso mantém um bom fluxo de fresco movimento de ar frio sobre a sua placa-mãe. Você pode ver a direção que a ventoinha vai soprar inspecionando a parte superior da carcaça da mesma. Quase todas as ventoinhas têm pequenas setas impressas que mostram qual a direção do movimento de ar.

Parte 8 de 8: Inicialização


1 - Monte a torre de volta. É altamente recomendável que você não execute o seu computador com a torre aberta. As torres são projetadas para maximizar o fluxo de ar, e quando é aberta o fluxo de ar não é tão eficaz. Certifique-se de que tudo está bem aparafusado . A maioria das torres usam parafusos de aperto manual de modo que você não precisa de ferramentas para a abrir e fechar .

2 - Ligue seu computador. Anexe um monitor ao computador, seja através da placa gráfica ou através de uma porta na parte de trás da placa-mãe. Anexe também um teclado e um rato às portas USB na parte frontal ou traseira do computador.

Evitar ligar qualquer outro dispositivo até depois de ter terminado a configuração do sistema operacional.

3 - Ligue seu computador. Você não será capaz de fazer muito desde que você não tenha um sistema operacional instalado, mas você pode verificar para ver que todas as suas ventoinhas estão funcionando e que o computador conclui seu POST (Power On Self Test) com sucesso.

4 - Execute MemTest86 +. Este programa está disponível para download gratuito e pode ser iniciado a partir de um CD ou drive USB sem um sistema operacional instalado. Isso permitirá que você teste seus cartões de memória antes de prosseguir para instalar o sistema operacional. Cartões de memória têm uma maior taxa de falha do que a maioria dos componentes do computador, principalmente se eles são de preço reduzido por isso é aconselhável testá-los primeiro.

Você pode ter que ajustar o seu computador para arrancar a partir de CD ou USB em primeiro lugar, em vez de arrancar a partir do disco rígido. Digite as configurações do BIOS quando você iniciar o computador, e em seguida, navegue até o menu de inicialização. Selecione o drive apropriado que deseja inicializar.

5 - Instale o sistema operacional. Computadores feitos em casa podem instalar o Microsoft Windows ou uma distribuição Linux. O Windows custa dinheiro, mas mas tem o benefício de ter compatibilidade com quase todos os programas e hardware. Linux é livre e apoiado por uma comunidade de desenvolvedores, mas não pode executar vários programas desenvolvidos para o Windows. Algum hardware pode também não funcionar adequadamente.

6 - Instale as drivers. Uma vez que seu sistema operacional esteja instalado, você precisará instalar os drivers. Quase todo o hardware que você comprou deve vir com discos que contêm o software do driver necessário para o hardware trabalhar. Versões modernas do Windows e do Linux vão instalar a maioria dos drivers automaticamente se estiver conectado à internet.

Sem comentários:

Enviar um comentário