sexta-feira, 31 de outubro de 2014

A Diferença Entre os Animais e os Humanos

"O homem é o animal racional." - Aristóteles

Em Resumo

Os seres humanos são animais, mas, essencialmente, são os únicos animais racionais. Quando um ser humano vê um objeto pode criar a ideia do que faz esse objeto único (uma árvore, por exemplo). Isto é chamado de abstração. Os animais apenas veêm o objeto como uma única coisa (a árvore). Nós podemos separar a ideia de uma coisa (o seu conceito) da coisa em si, podemos combiná-la na nossa mente com outras coisas para fazer coisas novas que não existem no mundo físico (a árvore que fala, por exemplo, combinando "árvore" e "humano").

A História Completa

O conceito de abstração é exclusivo para o homem e é a razão porque os seres humanos foram capazes de criar tais estruturas incríveis e objetos que nos cercam na vida. Um pássaro pode fazer um ninho, mas, a menos que seja na sua natureza para construir casas com aquecimento, ele nunca será capaz de conceber a ideia de vasculhar a sua casa por uma fonte de calor.

O fundamento dessa ideia parte do conceito filosófico de que certas coisas na sua essência (o ser ou a existência) é o que determina a sua diferença. Usando o mesmo conceito, podemos dizer que a diferença entre os animais e os objetos inanimados é a senciência (a capacidade de sentir). Apenas os animais têm sentidos (uma árvore não pode sentir frio, uma pedra não pode sentir o cheiro da terra). Os animais têm sentidos e os seres humanos têm sentidos, pois os seres humanos são animais. Mas somente os seres humanos têm racionalidade.

Este método de determinar o que é algo foi o principal fundamento da ciência nos tempos antigos. Os filósofos da antigüidade eram cientistas também. Com o uso de fórmulas especiais (a lógica formal), o filósofo poderia colocar a sua essência e chegar a alguns dos novos conhecimentos sobre essa coisa. Aristóteles é provavelmente o filósofo mais conhecido por sintetizar e trabalhar com este sistema.

Sem comentários:

Enviar um comentário