quarta-feira, 10 de junho de 2015

10 Ferramentas Secretas dos Ninjas de Que Nunca Ouvimos Falar

Na cultura pop, os ninjas tendem a ser retratados como guerreiros vestidos de preto, com uma espada em punho. Na realidade, os ninjas favoreciam as facas ou as espadas porque são mais fáceis de esconder. E, apesar da crença popular, os ninjas usavam azul escuro, não preto. É claro, a diferença entre a precisão histórica dos ninjas e o seu retrato moderno podem ser vistos como licença artística. No entanto, mesmo nas raras ocasiões em que são retratados com precisão, há uma série de ferramentas e armas dos ninjas que parecem nunca ter tempo de antena.

10- Os Olhos de Gato


Assim como as forças e as inteligências especiais modernas, o tempo foi muito importante para os ninjas. Embora eles não tivessem os cronómetros que temos hoje, tinham algo muito bom e definitivamente mais criativo.

Os ninjas foram treinados em nekome-jutsu, que era a capacidade de dizer o tempo, só de olhar para os olhos de um gato muito de perto. Os gatos têm olhos muito sensíveis que se adaptam à mudança de luz ao longo do dia. No início da manhã, os olhos de um gato estão redondos e totalmente abertos para permitir a entrada de tanta luz quanto possível. Entre as 8h00 e o meio-dia, os olhos bloqueiam o excesso de luz porque o Sol sobe mais alto em forma oval. Os olhos dos gatos são mais estreitos ao meio-dia, quando o Sol está no seu pico. Com esse conhecimento, os ninjas eram capazes de adivinhar com precisão  que horas eram. Se carregavam os gatos, no entanto, continua a ser um mistério.

9- Mizu-gomo


Nos velhos tempos, seja na Ásia ou na Europa, a melhor maneira de proteger a fortaleza era um fosso. Como a maioria dos alvos de um ninja tendiam a ser da classe alta, este foi um obstáculo que enfrentaram regularmente. A maioria dos filmes lida com isso, mostrando os guerreiros silenciosos a pular através do fosso num único telefone ou a atravessarem a água. Na realidade, os ninjas usavam uma ferramenta chamada de Mizu-gomo, que significa "aranha água."

O aparelho era feito de quatro pranchas curvas de madeira ou de couro animal inflável que eram amarrados juntos com uma quinta prancha no meio. Os historiadores ainda não estão completamente certos de como eram usadas as mizu-gumo. A suposição óbvia é que a quinta prancha era usada no pé e, mais uma no outro pé, permitia que o ninja andasse sobre a água. Infelizmente, como bíblico que pareça, esses métodos foram refutados. Outra teoria é que era utilizada como um conjunto, a qual é mais plausível. Muito provavelmente, a Mizu-gumo era usada mais para vasculhar pântanos do que para eles se manterem à tona em cima da água.

8- Saoto Hikigane


Como espiões, era vital que os ninjas tivessem uma boa audição. Às vezes, eram apenas contratados para ouvir a informação. Outras vezes, ouviam os guardas a realizarem as suas rondas para aprenderem os seus horários. A espionagem foi uma grande parte da descrição do trabalho ninja. Para ajudar nesse esforço, os ninjas usavam uma ferramenta de escuta chamada saoto hikigane.

Tem sido apelidada de "corneta", porque é exatamente isso o que parece. Saoto hikigane eram formas de cone e eram feitas de metal ou madeira, por vezes. O tamanho da ferramenta variava, sendo algumas mais escamoteáveis do que outras. O ninja colocaria a grande final numa parede para que o som que viesse através delas fosse ampliado e canalizado para a sua orelha. Trabalhava da mesma maneira colocando a mão no ouvido, ou colocando um copo numa parede.

7- Donohi


Os ninjas eram combatentes experientes, mas não podiam lutar com temperaturas frias sem um pouco de ajuda. Os ninjas frequentemente utilizavam aquecedores de corpo nomeados donohi para sobreviver a longos tempos no frio. Os aquecedores de corpo eram comumente feitos de bambu, ferro ou cobre. Continham materiais inflamáveis, como pólvora, álcool e pano. A ferramenta para começar o fogo chamava-se tsuketake e era geralmente ligada ao donohi para incendiar o combustível. Uma vez aceso, o combustível poderia queimar por horas, ou até mesmo dias.

Muito do trabalho de um ninja envolvia o uso das suas mãos e a última coisa que se queria era que os seus dedos ficassem dormente por causa do frio ou que ficassem congelados. Donohi foram muito úteis para protegê-los de tais perigos. Além disso, como uma fonte rápida e portátil de fogo, poderia ser utilizada para qualquer configuração de repouso de um inimigo no fogo para cozinhar alimentos. Era um isqueiro ao estilo ninja.

6- Kanzashi


É bem documentado que os ninjas poderiam transformar qualquer coisa numa arma. É claro que ter algo longo e afiado escondido no seu cabelo não fazia mal, também. Digite o kanzashi. No Japão feudal, as mulheres muitas vezes usavam, grampos de cabelo ornamentais longos chamados kanzashi. Os pinos não eram perigosos em si, mas nas mãos de um ninja, poderiam ser usados para atacar os pontos vitais e nervosos. Também poderiam ser afiados e usados como armas de faca, tanto para a defesa como para o ataque. Mergulhado em veneno, os grampos tornavam-se uma ferramenta de assassinato.

Kanzashi eram armas ideais para kunoichi (ninjas do sexo feminino), que favoreciam pequenas armas que pudessem ser escondidas à vista. Devido à popularidade dos grampos de cabelo entre as mulheres, kunoichi poderiam levá-las sem ninguém reparar nisso. Esta é a prova de que até os acessórios de moda são perigosos quando se trata de ninjas.

5- Caixas de Lápis


Diz-se que a pena é mais poderosa que a espada. Normalmente, não literalmente, mas nas mãos de um ninja, uma caneta pode ser pura e simplesmente fatal. Os ninjas tentava não ir a lugar algum sem um yatate. Era um pequeno cilindro que às vezes era feito de bambu, embora geralmente fosse feito de metal. Numa das extremidades estava um pequeno recipiente para armazenar tinta, enquanto o resto do cilindro era oco para segurar um pequeno pincel de caligrafia.

O seu uso como arma deve-se ao fato é importante de serem espiões ninjas. Yatate eram vitais pela sua capacidade de escrever as suas observações das suas metas e informações de registo. Num ataque, no entanto, os ninjas poderiam esconder picos, agulhas e mesmo veneno no yatate em vez de uma escova de escrita. Como o kanzashi, ninguém tinha motivos para desconfiar de estojos que a maioria das pessoas transportava.

4- Neko-te


Os ninjas eram duros como pregos, por isso não é nenhuma surpresa que, mesmo as unhas seriam afetadas. As unhas metálicas chamadas neko-te eram um favorito entre os ninjas do sexo feminino. As unhas eram ligadas aos dedos de várias maneiras. Às vezes, eram moldadas numa forma semelhante a um dedal. Outras vezes, eram unidas por uma faixa em torno das pontas dos dedos, como um anel. As próprias unhas eram geralmente feitas de ferro, mas uma pitada de ninjas usaria finos pedaços de bambu. Mesmo os grampos velhos e as jóias poderiam ser formadas em unhas afiadas.

O nome da arma foi inspirado pelo aparecimento de garras de uma tampa que é usada em cada dedo. "Neko" significa "gato" em japonês, e "te" traduz "a mão." É importante notar que esta arma foi usada exclusivamente por ninjas do sexo feminino. O treinamento Kunoichi salientou o uso de armas leves e facilmente escamoteáveis.

3- Grilos


Os ninjas eram mestres da dissimulação e foram treinados para serem capazes de abordar os inimigos silenciosamente. No entanto, havia momentos em que uma abordagem completamente silenciosa era impossível, mesmo para os ninjas. Andar silenciosamente através de uma floresta de folhas mortas ou neve crocante não era tarefa fácil. Apenas pisar num galho poderia revelar a posição de um e arruinar uma missão inteira. Para essas ocasiões, os ninjas, muitas vezes carregavam uma pequena caixa ou pote com grilos. O chilrear dos insetos disfarçava qualquer som que os ninjas fizessem.

Os ninjas tinham uma mistura especial de produtos químicos para garantir que os grilos chiavam quando precisavam que o fizessem. Também fazia com que não gorjeiassem quando o ninja necessitava de silêncio. Os inimigos não tinham nenhuma razão para desconfiança. Por uma questão de fato, o oposto era geralmente o caso, os insetos e os pássaros, muitas vezes param de chilrear quando um predador humano está próximo. Mesmo que se movam silenciosamente, os ninjas usavam os grilos para manter o silêncio dos animais próximos de anunciar a sua presença.

2- Pós Ofuscantes


Apesar de serem muito furtivos, não era esse o principal motivo pelo qual os ninjas eram conhecidos, pela invisibilidade, mas porque usavam uma grande variedade de pós ofuscantes. Os seus recipientes favoritos para cegar eram pós de cascas de ovos. Os ninjas usavam uma agulha para fazer um buraco numa casca de ovo sem o partir, depois, escorriam o conteúdo. Uma vez que a casca de ovo estava vazia, os ninjas iriam preenchê-la com coisas como limalhas de ferro, sal, pimenta em pó e assim por diante. Qualquer coisa que pudesse trazer lágrimas aos olhos de uma pessoa era potencialmente um ingrediente. Na batalha, os ninjas iriam atirar os ovos carregados aos olhos do adversário, cegando-os.

Os olhos não eram os únicos alvos, os ninjas também faziam questão de incluir as substâncias que de certeza irritariam o nariz e as vias respiratórias. Mesmo que o adversário só fosse enfraquecido por um momento, isso dava aos ninjas a vantagem e o tempo mais que suficiente para avançar com um ataque ainda mais forte ou escapar facilmente.

1- Arroz


Como espiões e assassinos de aluguel, a parte mais importante do trabalho de um ninja era secretamente passar a informação. O seu melhor método para fazer isso era Goshiki-mai, o que significa arroz de cinco cores. O arroz era pintado de vermelho, azul, amarelo, preto ou roxo e era usado para enviar os códigos. Os ninjas deitariam o arroz pelo lado da estrada ou em qualquer outro lugar discreto. Os seus inimigos e outras pessoas normais não notariam o arroz, mas os ninjas do mesmo clã estariam à procura de tais coisas. Com base na combinação de cores que caiam ou o número de grãos, os ninjas poderiam fazer mais de 100 códigos diferentes.

Não só Goshiki-mai era mais uma genial ferramenta de espião, como salvou muitas aves. A pintura manteve os pássaros confusos por serem diferentes e não comiam o arroz.

Sem comentários:

Enviar um comentário