terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Os Bizarros Estereótipos Racistas dos Países Asiáticos Sobre o Ocidente

"Até certo ponto, somos todos prisioneiros de estereótipos; vemo-nos uns aos outros em termos de imagens distorcidas e simplistas. A melhor comunicação no campo das ideias, das artes e da ciência, pode ajudar a remodelar essas imagens falsas. E, por ver mais claramente, podemos agir com mais sabedoria." - Chester Bowles," A Consciência de um Liberal"

Em Resumo

Mesmo que os desaprovemos, a maioria de nós pode nomear um punhado de estereótipos nacionais. Os mexicanos são preguiçosos. Os americanos são gordos e antipáticos. Os franceses não fazem nada. Mas o que dizer sobre o estereótipo de que os ingleses estão sempre a vestir perucas? Ou que os italianos são fracos? Ou que os ocidentais têm enormes narizes? Acontece que os chineses e os japoneses têm o seu próprio conjunto de estereótipos culturais.

A História Completa

Alguma vez já reparou como os franceses amam os seus clientes? Ou como os russos estão sempre a discutir? Ou como os britânicos farão de tudo para evitar discutir as Guerras do Ópio? Se tiver reparado, pode haver um trabalho para si como comediante de stand-up. O único problema é que terá que ir para Pequim, porque todos os itens acima são estereótipos que os chineses têm dos ocidentais.


No verão de 2015, a Política Externa usou o motor de busca Baidu, da China, para descobrir qual era a próxima grande superpotência dos europeus. A gigante da Web que carrega quase 80 por cento do tráfego da China, Baidu, é o equivalente de Pequim para o Google. Assim como o Google, usa algoritmos para frases digitadas na barra de pesquisa. Estes algoritmos são baseados no que outros usuários tenham digitado, ou seja, consultas comuns tendem a flutuar para o topo. Embora não seja uma métrica científica, dá uma boa ideia de como os usuários do Baidu vêm o mundo. E como o vêm... é um vórtice de insanidade.

Entre as perguntas mais estranhas estão pérolas como "Porque é que todos os britânicos usam perucas?" e "Porque é que a França está cheia de negros?", ou "Porque é que os alemães ainda odeiam o Hitler?" Há coisas muito mais esquisitas... Mas, no geral, os estereótipos são simplesmente bizarros.

De acordo com o Baidu, os italianos são fracos, a Polónia odeia a China e os lituanos são suicidas. Os búlgaros vivem muito tempo, porque bebem muito leite, a Noruega não é fria (o que deve ser, sem dúvida, uma surpresa para aqueles que vivem lá) e a Espanha deve apressar-se e anexar-se a Portugal. Talvez o único estereótipo reconhecível que a superfície tem é sobre os ingleses. Os usuários do Baidu reclamam que "falam sempre sobre o tempo."

Não é apenas a China que produz tais perceções bizarras do Oeste. No Japão, uma brincadeira comum afirma que as pessoas da Europa e da América são todas loiras e têm narizes gigantescos. O estereótipo é tão amplamente aceite que às vezes apresentam anúncios de atores japoneses com perucas louras e com apêndices protéticos ligados aos seus rostos. Em 2014, a companhia aérea Nippon arranjou um problema quando um desses comerciais se tornou viral.

Um grupo isento deste estereótipos parecem ser os afro-americanos. Os afro-americanos que vivem no Japão têm relatado que os seus novos conterrâneos acham que todos se parecem com a Beyoncé.

Embora isto seja, na maior parte, apenas um pouco de diversão, lembra-nos de um ponto importante. Apesar do que as pessoas dizem, os estereótipos frequentemente não existem por uma razão específica. A não ser que os britânicos queiram começar a usar apliques hilariantes, sem contar o resto de nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário