terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

5 Hackers Mais Perigosos de Todos os Tempos

Os hackers não são sempre e essencialmente maus. A palavra "hacker" não significa "pessoa má" ou "criminoso". É algo que implica alguém que tenta descobrir soluções ou respostas alternativas para um problema. Os hackers são geralmente referidos como "chapéu preto", pelos escritores de tecnologia. Os hackers são geralmente classificados de acordo com os seus comportamentos.

5- Gary McKinnon


Gary McKinnon infiltrou-se em mais de 97 servidores da NASA e militares dos Estados Unidos em apenas um ano, em 2001. Excluíu arquivos que causaram US $ 700.000 ao governo em cobranças de recuperação, devido à gravidade dos danos aos dados. Confiante nas suas habilidades, McKinnon chegou a insultar os militares, afirmando que o "seu sistema de segurança é uma porcaria que se pode perturbar aos níveis mais altos." Estranhamente, McKinnon não estava interessado em valores monetários; estava apenas a procurar arquivos que contivessem evidências de vida extraterrestre que, supostamente, encontrou.

4- Astra


Pouco se sabe sobre Astra, que é considerado o mais notório hacker, dado que passou meia década, em meados de 2000, a roubar dados de alto perfil da tecnologia de armas e software. Astra vendeu rapidamente essas informações a várias pessoas e organizações em todo o Brasil, África do Sul, Oriente Médio e no resto do mundo; sem que ninguém saiba quanto dinheiro recebeu ou para onde foi. Os danos causados são estimados entre $ 250.000.000 e $ 361.000.000 milhões. Estranhamente, mesmo após toda a destruição causada pelo Astra, este não foi identificado publicamente, mesmo quando as autoridades gregas o prenderam e detiveram, em 2008. As especulações e os boatos afirmam que é um matemático grego, de 58 anos de idade, e que está a cumprir 6 anos de prisão em algum lugar.

3- O Grupo Hacker Anónimos


Provavelmente já ouviu falar do grupo infame de hackers Anónimos. Conhecidos desde 2003, a partir dos locais de reprodução de 4chan.org, Anónimos é composto por um número indeterminado de hackers politicamente ativos. Eles apoiam campanhas de liberdade na Internet, justiça social e transparência na lei, com absolutamente nada fora dos limites. Este grupo atingiu o governo chinês, o Vaticano, o FBI e a CIA; dedicando muito tempo a vazar documentos ou a derrubar sites com intenções políticas, durante o rescaldo de muitas tragédias. Ao ampliarem ataques pessoais em larga escala contra os indivíduos associados com o KKK, eles não podem ser motivados monetariamente. O impacto das informações reveladas por eles sobre vários casos e encobrimentos foi enorme.

2- Matthew Bevan e Richard Price


O duo britânico de hackers, Matthew Bevan e Richard Price, levou o mundo a um passeio potencialmente mortal durante várias semanas, em 1994, atacando as redes do Pentágono. Eles progrediram ao roubar simulações de campos de batalha. Não sendo o suficiente, também começaram a interceptar mensagens de agentes dos EUA, que estavam na Coreia do Norte, ao acessarem materiais sensíveis de instalações nucleares da Coreia. Isso tudo foi incrivelmente alarmante para os EUA, porque na época usavam os sistemas dos EUA para infiltrarem informações do sistema coreano; e a notícia tomou um rumo internacional.

1- Kevin Mitnick


Kevin Mitnick é conhecido como o rei de todos os hackers com apelidos como "o condor no lado negro." A verdadeira história de Mitnick remonta à sua juventude, no final dos anos 70, onde começou a tirar vantagens ao enganar o sistema de transferência de autocarros em Los Angeles, para ter passeios gratuitos. À medida que envelhecia, Mitnick descobriu o seu dom para o código e começou a invadir empresas de grandes nomes, como a Nokia, a Motorola, o IBM e, eventualmente, o Pentágono. Milhões de dólares de informações foram passadas através das suas mãos antes de ser finalmente preso, em 1995. Mitnick foi o criminoso mais procurado do seu tempo pelo FBI, durante 3 anos, antes de ser condenado a mais de 4 anos de prisão. O hacker não considerava o que fazia como hackear, referindo-se ao seu trabalho como engenharia social. O tribunal considerou-o tão ameaçador que o colocou na solitária, com medo de que Mitnick pudesse iniciar uma guerra nuclear através dos códigos, num telefone público.

Sem comentários:

Enviar um comentário