quarta-feira, 26 de julho de 2017

10 Fatos Sobre as Pirâmides Que Poderiam Provar Tecnologia Antiga Avançada

As pirâmides antigas de Gizé haviam observado a humanidade há séculos. Atravessaram a paisagem do deserto, com a Grande Pirâmide de pé com uma enorme altura de 139 metros. Por muitos anos, a Grande Pirâmide, que se acredita ter sido construída pelo faraó Khufu em torno de 2550 a.C., foi a maior estrutura da Terra. Acredita-se que a segunda pirâmide tenha sido construída pelo filho Khufu, Khafre, por volta de 2520 a.C. A segunda pirâmide também inclui a Esfinge, um monumento calcário com o corpo de um leão e ordenado com a cabeça de um faraó. A terceira pirâmide é muito menor do que as duas primeiras e é pensada ter sido construída pelo Faraó Menkaure em torno de 2490 a.C. Algumas análises científicas determinaram que essas pirâmides poderiam ser muito mais antigas do que se pensa geralmente, sugerindo que Khufu simplesmente reivindicava as estruturas maciças que já estavam em vigor para si.

Muitos cientistas concluíram que levou a 20 mil trabalhadores um período de 20 anos para construir a Grande Pirâmide. Isso é bastante espantoso, quando a nossa história nos afirma que usaram apenas implementos de madeira com cordas e polias. Com todos os detalhes e alinhamentos precisos, é difícil acreditar que tal magnificência poderia ser obtida num período de 20 anos por tão poucos trabalhadores com ferramentas e recursos tão limitados.

Apesar de todo o estudo dessas maravilhas antigas, os cientistas ainda não conseguem confirmar exatamente como as pirâmides foram construídas. Não fomos capazes de recriá-las, mesmo numa escala menor, com a mesma precisão que os nossos antecessores. A tecnologia para fazê-lo então simplesmente não existia, de acordo com os ensinamentos históricos atuais. Não deveria ter sido possível que as pirâmides fossem construídas. Além disso, a Grande Pirâmide é a única das 7 Maravilhas do Mundo Antigo a sobreviver.

Com algumas evidências a sugerir que essas pirâmides poderiam ser anteriores aos egípcios, há aqueles que acreditam que as pirâmides podem ser uma marca deixada por uma civilização mais avançada, muito mais antiga que 4.500 anos. Estas são as 10 principais razões pelas quais as pirâmides de Gizé podem provar que a tecnologia avançada antiga existiu.

10- Tamanho e Peso dos Materiais


O tamanho maciço das pirâmides cria um argumento muito persuasivo de que havia alguma tecnologia desconhecida envolvida na sua construção. A Grande Pirâmide, a maior das 3 e as maiores do mundo, consiste em 2,3 milhões de blocos de pedra que pesam 2,5 a 15 toneladas cada. Segundo os arqueólogos, foram extraídas de uma fonte próxima. Com um peso tão maravilhoso, como os trabalhadores moviam esses blocos?

É teorizado que grandes grupos de trabalhadores teriam empurrado esses blocos maciços sobre rampas de madeira. Isso parece muito improvável, pois não parece ter havido nenhum material, muito menos qualquer tipo de madeira, que poderia ter resistido ao peso dessas pedras maciças. Quando se faz a matemática para o período da construção da Grande Pirâmide, parece que os trabalhadores teriam que ter colocado um bloco a cada dois minutos e meio. Parece bastante incrível, se não impossível.

9- Sistemas de Túnel Intrincados


Novas descobertas são regularmente feitas sob as pirâmides de Gizé. Os sistemas de túnel que estão abaixo deles realmente aludem a uma civilização avançada. Esculpidos a partir de pedra calcária, esses labirintos sobressaem sob o deserto e têm muito para ser descoberto. As passagens estão sempre a revelar novas verdades e câmaras escondidas, desconhecidas para o homem há milhares de anos. Uma descoberta recente pelo arqueólogo Brien Foerster só fortalece a noção de que antigas tecnologias avançadas já existiam, muito antes do nosso tempo.

Ao explorar mais profundamente os labirintos sob as pirâmides, a Foerster descobriu 20 caixas cortadas com precisão do granito de Aswan. Cada caixa pesa 100 toneladas por peça. Os especialistas acreditam que essas grandes caixas eram lugares de enterro para touros premiados. O único problema com essa crença é que nenhum touro foi encontrado. A função das caixas continua a ser um mistério. Alguns pensam que costumavam ser usados ​​para armazenar uma forma antiga de energia. Isso pode ter mais sentido do que enterros de touro.

8- Alinhamento Com o Pólo Norte


Há muitas teorias que circulam sobre o alinhamento das pirâmides, especificamente a Grande Pirâmide. Todos concordam que não podem dizer conclusivamente como os antigos egípcios conseguiram construir a Grande Pirâmide com tanta precisão quanto às instruções do cardeal.

O eixo norte-sul está alinhado a 0,15 graus do norte-sul. Os antigos egípcios não tinham a Estrela do Norte como fazemos hoje como um guia para o norte verdadeiro. Uma das únicas formas pelas quais poderiam ter construído as pirâmides com tal precisão teria sido usar algoritmos complexos. Esses algoritmos só funcionavam perto dos tempos de solstício sazonal, quando o alinhamento do Sol é mais fácil de visualizar. Mais complicando o processo, devemos levar em consideração as condições atmosféricas, a obstrução do ponto de vista, entre outros.

Historicamente, não foram encontrados registos do processo que os egípcios usaram. A Grande Pirâmide, construída há milhares de anos, é mais precisa em alinhamento do que o nosso Edifício Meridiano de construção moderna no Observatório de Greenwich em Londres.

7- Argamassa de Origem Desconhecida


As amostras da argamassa usada para a construção das pirâmides foram analisadas muitas vezes e, embora a composição tenha sido determinada, a nossa tecnologia moderna ainda não conseguiu recriá-la. A argamassa é principalmente feita de gesso processado e não foi usada como o cimento que usamos para os nossos tijolos modernos.

A argamassa antiga egípcia foi usada para suportar as juntas das pedras enormes quando foram colocadas. Cerca de 500 mil toneladas de argamassa foram utilizadas durante a construção da Grande Pirâmide. Surpreendentemente, essa argamassa de gesso é mais forte do que as próprias pedras e permaneceu no lugar por milhares de anos.

6- Eixos Misteriosos


Houve muita especulação sobre os eixos dentro da Grande Pirâmide. Das 3 pirâmides em Gizé, é a única a ser construída com eles. Os ângulos desses eixos parecem corresponder a corpos celestes. Isso ainda imploraria a pergunta: qual tecnologia desconhecida estavam a usar para obter alinhamentos tão precisos e porque passariam por todos os problemas?

Assim como o alinhamento da pirâmide com os pólos, não há registos encontrados na cultura egípcia que revelem como conseguiram obter esses alinhamentos. Existem outras teorias que afirmam que esses eixos foram simplesmente para ventilação, embora a maioria deles nem quebre a superfície da pirâmide para chegar ao ar exterior.

5- Porta de 20 Toneladas


Ao mesmo tempo, algumas pirâmides tinham enormes portas giratórias. Essas portas maciças eram indetetáveis porque cabiam perfeitamente nas aberturas dentro das pirâmides. Essa porta giratória foi descoberta quando a Grande Pirâmide foi explorada pela primeira vez.

Poderíamos abrir a porta por dentro com força mínima, devido à perfeição equilibrada. Estamos a falar de cerca de 20 toneladas movidas com facilidade por uma única mão. Como os egípcios conseguiram cortar e colocar essas portas com tanta precisão, continua a ser um mistério. Como conseguiram equilibrar esse peso tão grande?

4- Pedras de Revestimento


A Grande Pirâmide já havia sido coberta de calcário branco e polido, referido como pedras de revestimento. Isso teria feito a pirâmide brilhar como uma jóia no meio do deserto. As pedras refletiam a luz do sol como um espelho. Os cortes feitos nessa pedra reflexiva estavam perfeitamente inclinados, então, quando a Grande Pirâmide estava coberta por elas, tinha uma aparência lisa e plana. Um grande número dessas pedras foram cortadas de uma pedreira pelo rio Nilo e depois transportadas pela água. Depois de atravessar o rio, as pedras foram colocadas com uma precisão difícil de paralelar.

Um grande terremoto em 1303 d.C. causou que muitas pedras do revestimento se soltassem. Foram usadas ​​para construir mesquitas e fortalezas. Hoje, tudo o que resta é o núcleo interno da pirâmide. 

3- Precisão de 8 Lados


À primeira vista, a Grande Pirâmide de Gizé parece uma pirâmide de 4 lados. Mas do ar, pode ver que cada lado se retrai, tornando-se uma estrutura de 8 lados. Pensa-se que talvez essas indentações fossem parte do projeto, com o objetivo de manter as pedras da caixa no lugar. Outros tentaram afirmar que são o resultado da erosão.

Seja qual for o motivo, a precisão é incrível. Os lados travam um grau de meio grau. Mesmo no mundo de hoje, isso seria difícil de realizar. Para negar a intenção por trás dessas indentações e creditar o vento com a existência deles, mina completamente a habilidade necessária para fazê-los.

2- O Sarcófago de Khufu


Diz-se que Khufu construiu a Grande Pirâmide, embora se questione. Quando o seu sarcófago foi encontrado e analisado, levantou muitas questões. Era enorme, pesando aproximadamente 3,75 toneladas e as suas dimensões tornam-no muito grande para ter sido levado para a câmara. Portanto, deve ter sido colocado enquanto a pirâmide estava a ser construída.

O sarcófago foi feito de um sólido pedaço de granito, vazado de dentro. Também possui buracos que parecem ter sido feitos com alguma forma de broca. Há muito para questionar sobre como esse tempo primitivo poderia produzir essas coisas. O esforço que teria levado a esvaziar e penetrar nesse granito levanta sobrancelhas quanto à forma como foi realizado. Consegue imaginar que um picarinho de madeira seja o único com o qual teve que trabalhar?

1- Pontos Estranhos de Calor Observados


Em 2015, uma varredura térmica das pirâmides revelou que a Grande Pirâmide possui 3 áreas ao longo do fundo que geram alguma forma de calor. A especulação sobre o que poderia ser a causa dessas anomalias deslumbrantes começou rapidamente. Alguns dizem que existem pequenas passagens abaixo desses pontos de calor, o que pode levar a câmaras escondidas. Outros acreditam que o calor está a ser gerado pela tecnologia antiga que já foi esquecida há muito tempo. Certamente, haverá mais investigação sobre essa descoberta, já que foram encontradas mais manchas de calor ao longo da metade superior da Grande Pirâmide.

Talvez a Grande Pirâmide de Gizé seja realmente uma antiga nave alienígena, preparando-se para a decolagem após milhares de anos em repouso, absorvendo a energia do Sol. Os pontos de calor são os motores que começam a ativar. É uma possibilidade, certo? 

Sem comentários:

Enviar um comentário