sexta-feira, 11 de agosto de 2017

7 Descobertas Misteriosas Que Deixaram os Arqueólogos Desconcertados

Os arqueólogos nem sempre são confrontados com descobertas comuns. Por vezes, tropeçam em coisas que são bastante desconcertantes. Aqui estão 7 das descobertas mais sensacionais que ainda precisam de ser devidamente exploradas.


O Manuscrito Voynich

Ao invés de ser nomeado pelo autor, o manuscrito Voynich foi nomeado assim em homenagem a Wilfrid Voynich, um comerciante de livros que comprou o misterioso códice em 1912. Até hoje ninguém consegue identificar a pessoa por trás do artefato escrito à mão que está escrito numa linguagem desconhecida. Além do texto ilegível, é adornado com ilustrações de plantas e objetos não identificáveis. Naturalmente, o manuscrito tornou-se uma fonte de teorias de conspiração em constante evolução. A última delas afirma que o manuscrito foi criado como uma brincadeira sofisticada. No entanto, escrever 240 páginas de texto usando um sistema elaborado de sinais pode ser demais mesmo para um brincalhão com déficit de atenção.




O Monumento Yonaguni

Descoberto pelo instrutor de mergulho Kihachiro Aratake depois de mergulhar na água ao largo da costa da ilha japonesa de Yonaguni em 1986, o mistério subaquático não resolvido tornou-se conhecido como "Atlântida do Japão". Uma série de monólitos em terraços ao lado de uma montanha ficava a 6 metros abaixo da superfície do oceano. As gigantescas formações retangulares com ângulos de 90 graus, paredes retas, degraus e colunas, são perfeitas para os restos de uma cidade antiga que se afundou devido a eventos sísmicos há milhares de anos. Ainda assim, ninguém sabe com certeza.




O Moa do Monte Owen

Em 1986, um grupo de arqueólogos descobriu uma enorme garra de dinossauro quando estavam a cavar num grande sistema de cavernas no Monte Owen, na Nova Zelândia. A garra ainda estava intacta com músculos e pele escamosa anexada a ela. Mais tarde, os especialistas confirmaram que é uma asa do pássaro moa, agora extintos. Essa espécie desapareceu há cerca de 2000 anos. Os moas eram pássaros enormes que mediam até 3,5 metros de altura e pesavam até 250 quilos. Infelizmente, foram perseguidos até à extinção, pelos nossos ancestrais.




As Linhas de Nazca

A formação incomum de linhas brancas que podem ser vistas e apreciadas apenas do céu continua a ser um dos maiores enigmas do mundo. O objetivo dos elementos trapezoidais, símbolos estranhos, estruturas de plantas, imagens de pássaros e bestas irreconhecíveis gravadas numa escala gigante, ainda é desconhecida. Os cientistas estimam que as linhas foram criadas por índios Nazca entre 500 a.C. e 700 d.C., o que significa que esses desenhos antigos permaneceram intatos por mais de 2500 anos. Os fãs das teorias de conspiração acreditam que as linhas no deserto de Nazca foram criadas como um enorme campo de aviação para os alienígenas.




As Esferas de Pedra de Costa Rica

Ainda considerado um dos mistérios arqueológicos não resolvidos do mundo, as pedras esféricas quase impecáveis foram encontradas no Delta Diquis de Costa Rica durante a década de 1930. Mais de centenas foram descobertas em todo o país. Variando em tamanho de alguns centímetros a mais de 2 metros de diâmetro, as esferas provocaram numerosos mitos e especulações. Os cientistas ainda não sabem com certeza qual o propósito dessas misteriosas esferas polidas.




Gobekli Tepe 

O antigo local de Göbekli Tepe, na Túrquia, reescreveu a história inicial da civilização. Desde que as escavações começaram lá em 1995, a descoberta mudou a forma como os arqueólogos pensam sobre a era neolítica e as origens da humanidade. Os cientistas escavaram estruturas circulares com pedras elaboradamente esculpidas e pilares distintivos com mais de 12 mil anos. Acredita-se que, no período Neolítico, a cerâmica e a agricultura não haviam sido inventadas. Hoje, o local Göbekli Tepe possui a mais antiga catedral construída pela humanidade. Esta descoberta significativa ainda precisa de ser explorada minuciosamente e explicada.




O Obelisco Inacabado

Mais alto do que qualquer obelisco conhecido já erguido, o Obelisco “Inacabado” é uma das pedras mais famosas já escavadas. Poderia tornar-se o maior obelisco egípcio conhecido se fosse erguido. Uma vez semi-esculpido na base sólida, este gigantesco bloco de pedra teria uma altura de 36 metros. Estima-se que o seu peso ficasse entre 1100 e 1150 toneladas.


Sem comentários:

Enviar um comentário