sexta-feira, 1 de setembro de 2017

10 Horrores Brutais de Ragnarok, o Apocalipse Viking

Os Vikings sabiam que, um dia, tudo vai acabar. O Sol queimará, o mundo congelará e os sobreviventes irão afastar-se e separar-se.

Deram-lhe o nome de Ragnarok: o fim dos tempos, quando até os deuses morreriam. E não foram as únicas pessoas que aceitaram que o seu tempo na Terra era finito. A sua vida quotidiana era mais brutal e viciosa do que os conceitos que a maioria das pessoas tem do Inferno, pelo que a sua visão do fim tinha que ser horrível para aterrorizá-los e tinha que ser o apocalipse mais brutal que o homem poderia imaginar.

10- A Era da Prostituição


Os vikings acreditavam que o começo do fim viria com um Grande Inverno. Durante 1 ano e meio, todo o mundo seria coberto de geadas escuras e frias e os ventos congelados matariam todos os seres vivos. 

Para os vikings escandinavos, isso não era um grande problema. Podiam lidar com o frio. O problema é como isso afetaria as pessoas. O Grande Inverno começaria uma nova era, à qual deram o nome de "A Era da Prostituição". 

Quando as colheitas parassem de crescer, as famílias iriam matar-se. "Ninguém poupará o pai ou o filho em homicídio culposo", advertia a profecia viking, "e existirá o incesto". 

Era assim que Ragnarok iria começar: numa orgia incestual da morte, o que é bastante perturbador, mas existe uma teoria que torna tudo ainda pior. Alguns historiadores pensam que tiveram a ideia depois de um inverno particularmente severo no século VI e que a visão de violência nasceu da experiência pessoal. 

9- A Destruição do Universo


Os deuses malvados da mitologia nórdica não tentaram apenas tentar as pessoas a fazer coisas más ou comprar as almas das pessoas. Simplesmente destruíram tudo aquilo em que podiam tocar. Alguns dos deuses nórdicos eram tão terríveis que a humanidade nem conseguia sobreviver se estivessem por perto. É algo que torna a religião viking um pouco única: os deuses realmente más estão todos trancados onde não podem magoar ninguém. 

O mais perigoso era o Deus do Lobo Fenrir. Algum tempo antes do início da história, os deuses nórdicos conseguiram encadeá-lo e puxar os maxilares com uma espada mágica. Mas no momento em que se soltasse, acreditavam que o mundo acabaria. 

Após o Grande Inverno, os filhos de Fenrir iniciariam uma fuga. A única maneira de expulsá-lo, no entanto, seria literalmente separar a Terra. Então, um dos seus filhos enguliria o Sol, enquanto outro comeria a Lua e as estrelas do céu. Então, depois do céu se tornar completamente preto, o mundo começaria a tremer e as cadeias de Fenrir libertar-se-iam. 

Essa é a segunda coisa que acontece em Ragnarok: todas as estrelas são destruídas. Para os vikings, a destruição total do universo era apenas o início do apocalipse.

8- A Libertação de Loki de Cordas Feitas dos Intestinos do seu Próprio Filho


Fenrir não é o único que se libertaria em Ragnarok. Os teramotos libertariam Loki, que estaria amarrado, mas a sua história é muito mais confusa. Loki estaria amarrado com os intestinos do próprio filho. 

Os deuses fizeram Loki ver enquanto rasgavam as entranhas do seu filho e depois amarraram-no com os intestinos dele. Depois, colocaram uma cobra venenosa sobre a cabeça de Loki e fizeram com que ela lentamente depositasse o veneno no seu rosto. Após isso, fizeram a sua esposa passar o resto da eternidade a lutar em vão para conseguir o veneno.

Essa era uma história que todas as mães nórdicas contariam aos seus filhos à noite. Eles não precisavam de se preocupar com ele, porque estava amarrado com os intestinos do seu próprio filho. 

É bastante brutal, mas Loki cometera vários crimes, como assassinar servos divinos, praticar sexo com cavalos e tentar envenenar o filho de Odin, mas o pecado final foi o pior. 

7- As Inundações do Mundo Inteiro


Nem todos os deuses do mal foram trancados. Alguns aguardavam pacientemente a sua oportunidade de vingança. Um deles era a Serpente Midgard, uma enorme cobra enrolada em todo o mundo, escondendo-se de Thor no fundo do mar. 

Quando o mundo começasse a tremer, os vikings acreditavam que a Serpente Midgard sairia do mar e escalaria a terra. Era uma cobra tão grande que literalmente poderia envolver-se ao redor do planeta, então, quando começasse a mover-se, a água não ficaria parada. O mar jorraria sobre a terra e todo o planeta seria inundado. 

A Serpente Midgard iria então soprar o veneno no ar e na água. Não só o mundo seria inundado, como as águas se tornariam tóxicas e uma chuva venenosa cairia dos céus. 

6- Os Mortos Retornariam


Os mortos retornariam. Viriam num barco e um gigante chamado Hrymr estaria ao volante, orientando-os no caminho da guerra contra os deuses. Ao comando do navio estaria o seu capitão: Loki. 

Os nórticos acreditavam que os mortos estavam preparados para esse momento em toda a história humana. No fundo de Hel, onde os homens malvados iriam morrer, os mortos estariam a construir um navio chamado Naglfar, o navio feito de unhas. Isto é muito estranho, dado que se refere a unhas dos pés.

No final dos tempos, os mortos elevar-se-iam num navio feito de unhas dos pés - e seria o maior navio da Terra. Os mortos tirariam as unhas dos cadáveres, pelo que sempre que um nórdico morresse, os seus irmãos tinham que lhe cortar os dedos e os pés. Se fossem meticulosos o suficiente, poderiam arrancá-los. Caso contrário, ser-lhe-ia emprestada uma ferramenta para fazê-lo. 

5- Os Deuses Morreriam


Neste ponto, é seguro assumir que as pessoas já estariam mortas. Para os vikings, porém, o apocalipse não acabara com o extermínio total de toda a vida na Terra. Seria uma grande batalha entre os deuses. 

Os deuses, segundo as profecias viking, travariam uma guerra com Fenrir, a Serpente Midgard, Loki, os seus gigantes e o seu exército dos mortos e todos morreriam. 

Thor teria a morte mais dramática. Iria lutar com a Serpente Midgard, matando-a com o martelo. Por um breve momento, pensaria que ganhara - até perceber que fora mordido e que o veneno da serpente estaria a fluir-lhe pelas veias. Thor daria 9 passos de distância desse local. Então, cairia no chão e morreria.

4- Odin Deveria Ser Vingado


Odin também não conseguiria escapar vivo. Perderia na batalha contra Fenrir, que o engoliria inteiro. Então, caberia ao seu filho, Vidarr, vingar-se - e a humanidade deveria ajudar. 

A única maneira de Vidarr poder vencer Fenrir seria ter calçado de alta qualidade. Teria que agarrar o maxilar superior de Fenrir com uma mão, pisar-lhe o maxilar inferior com uma bota mágica e rasgar o deus ao meio. Isso exigiria uma bota muito forte. 

Todos os vikings deveriam ajudar Vidarr a fazer os seus sapatos encantados. Assim como as unhas foram usadas para fazer o barco dos mortos, qualquer couro que um viking deitasse fora seria para ajudar Vidarr a fazer as suas botas mágicas. 

Os sapateiros da antiga Escandinávia, em conformidade, deveriam dar alguns restos de couro sempre que trabalhavam. Era um desperdício, mas era o mínimo que poderiam fazer. O destino do universo inteiro dependia disso. 

3- O Mundo Seria Consumido em Chamas


Depois dos últimos deuses serem mortos e nada permanecer, o mundo explodiria em chamas. O gigante do fogo, Surtr, iria matar o deus Freyr, segundo a profecia, e depois atiraria a espada, engolindo o mundo em chamas.

"O sol escurecerá", afirmou Volva, que previu Ragnarok, a Odin.

O planeta inteiro queimaria, matando os últimos sobreviventes do apocalipse. Segundo a profecia, "Os mortos são todos os deuses e todos os campeões e toda a humanidade". 

Mas Volva, aparentemente, não tinha a certeza da sua própria profecia, porque continuou a narrar as ações de 9 personagens que aparentemente ainda estariam vivos. Então, só porque afirmou que todos morreriam não significa que o apocalipse tivesse acabado. 

2- O Grande Salão do Mal


O exército dos mortos de Loki não voltaria para o Inferno. Eles - e todas as pessoas que assassinassem ou quebrassem um juramento - seriam enviados para um lugar ainda pior: Nastrand, o Grande Salão do Mal

Nastrand seria uma casa construída a partir de cobras. As cabeças das cobras seriam apontadas para dentro, cada uma expiando nuvens de veneno tóxico e pingando para o chão. A casa estaria inundada com isso, então cada pessoa trancada no interior seria forçada a passar toda a eternidade a afogar-se num mar de veneno. 

Se uma pessoa fosse verdadeiramente má, seria enviada para um destino que deveria fazer com que desejasse estar no castelo da cobra venenosa. 

O pior destino seria Hvergelmir, que, antes do apocalipse, era a fonte da qual todos os rios fluíam. No final dos tempos, uma cobra amaldiçoada chamada Nidhogg iria rasgar os cadáveres dos mortos. 

1- Apenas Duas Pessoas Sobreviveriam


Apesar da destruição total de toda a existência, 6 deuses e 2 humanos deveriam passar pelo apocalipse vivos. Os deuses sobreviventes seriam os filhos de Thor e Odin, incluindo Vidarr, que conseguiriam matar Fenrir. E os dois seres humanos que sobreviveriam seria porque passariam todo o apocalipse escondidos. 

As profecias nórdicas afirmavam que os únicos sobreviventes humanos seriam um homem chamado Lif e uma mulher chamada Lifthrasir, que se esconderiam numa floresta mágica e apenas aguardariam todo o apocalipse. Sustentavam-se alimentando-se do orvalho da manhã - o que parece poético, mas, na prática, seria bastante terrível. 

O Sol também teria uma filha que ocuparia o seu lugar e a vida começaria novamente, começando a partir dos últimos dois sobreviventes da humanidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário