quinta-feira, 5 de outubro de 2017

6 Coisas Estranhas de Que a Mente é Capaz

A mente humana é uma das ferramentas mais poderosas do mundo.

Até agora, moldou o curso da história humana no nosso planeta. Apesar de todos os estudos realizados para entender a complexidade da mente, ainda há muito que não sabemos. O seu potencial pode ser considerado ilimitado e, durante séculos, procurámos formas de desbloqueá-lo. O que é fascinante sobre a mente humana é que não é um órgão físico como um coração ou um cérebro. Pode ser um produto do cérebro, mas devido à sua natureza intangível, é difícil compreendê-lo verdadeiramente e como funciona.

Existem teorias que afirmam que a mente é um produto de alguma fonte externa e não apenas do cérebro. Embora tal hipótese não seja amplamente suportada, pode haver alguns méritos em alguns dos seus pontos. Talvez pensar em algum fenómeno estranho da mente possa dar-nos uma pequena demonstração. 


O Poder dos Savantes

Os Savantes são pessoas que sofrem de uma deficiência mental, mas de um tipo muito único. A Síndrome de Savante cria déficits significativos na forma como o cérebro funciona e, ao mesmo tempo, aumenta certas capacidades para limites que excedem o que é considerado normal. Um excelente exemplo de Savante foi o falecido Kim Peek. Ele conseguia recitar de memória qualquer detalhe de todos os livros que havia lido, mas o seu QI era de apenas 87. O número baixo pode fazer-nos pensar que as capacidades da sua mente eram mais fracas do que a maioria, mas, na realidade, eram muito superiores em certos aspetos, como a memória ou o cálculo. Ele até conseguia calcular com precisão o dia exato do nascimento de qualquer pessoa que conhecesse.





A Hipertimesia

É uma condição excecionalmente rara que permite que uma pessoa se lembre de tudo o que já ocorreu. Essas pessoas excecionais conseguem lembrar-se instantaneamente de cada evento ou momento que já experimentaram. O interessante é que quando foram realizados testes em várias pessoas que possuíam essa habilidade, foi descoberto que algumas tinham cérebros menores que a média enquanto outras tinham o tamanho normal. 




A Anomalia Cerebral

Existe um tipo único de cirurgia chamada cirurgia do cérebro dividido. Durante uma dessas cirurgias, a grande coleção de nervos que conetavam os dois hemisférios do cérebro foi cortada para impedir a propagação de impulsos elétricos. Em essência, ambos os hemisférios do cérebro pararam de compartilhar informação. Fascinantemente, descobriu-se que cada parte do cérebro funciona tão bem como ambas. A capacidade de resolução de problemas ou hipótese não foi diminuída apesar de se perder metade do cérebro.




A Perceção Extrasensorial

ESP é a capacidade de algumas pessoas conseguirem obter informações através de formas não tradicionais parecidas com formas paranormais. É um assunto extremamente controverso no mundo da ciência, porque nunca houve evidência para provar a sua existência. Alguns dos tipos de ESP são telepatia, clarividência, precognição e psicometria. Acredita-se que todos esses tipos permitam que as pessoas percebam coisas além dos sentidos tradicionais que possuímos. Um exemplo de alguém que acredita possuir essas habilidades é Nostradamus. Ele previu vários eventos até ao futuro, como o reinado de Napoleão, a bomba atómica e até mesmo o assassinato de John.F.Kennedy. Se é ou não um fenómeno real da mente, é algo que talvez nunca possamos descobrir, mas quem sabe do que a mente pode realmente ser capaz?




O Efeito Placebo

O Efeito Placebo basicamente cria uma ilusão para o indivíduo, forjando uma crença inabalável de que será curado. Vários estudos mostraram que os pacientes que sofrem de uma variedade de doenças quando recebem pílulas de açúcar realmente acabam por ser curados apesar de não tomarem nenhuma medicação real. Isso, é claro, não ocorre em todos os pacientes, mas houve centenas de milhares de pessoas que se curaram simplesmente porque acreditavam que estavam a receber o tratamento certo. Houve até muitos casos de pessoas curadas de cancro porque simplesmente acreditavam que poderiam consegui-lo. Na maioria desses casos, os pacientes criaram uma mentalidade onde pararam de pensar sobre a doença e, em vez disso, concentraram-se unicamente no fato de serem perfeitamente saudáveis. Isso, é claro, nunca deve desencorajar ninguém de tomar medicação real, mas certamente tem mérito usar o poder da mente em nossa vantagem. Uma mente saudável tem a capacidade de moldar um corpo saudável.




A Diminuição da Dor

Estudos recentes realizados em institutos de prestígio descobriram algo notável. Mostraram que a intensidade da dor pode realmente ser atenuada com a mente. No estudo, binóculos invertidos foram utilizados como uma ferramenta para que os sujeitos analisassem as suas feridas. Quando olharam através dos binóculos e viram as suas áreas feridas numa visão menor, a intensidade da dor foi reduzida. Parece que a quantidade de dor que sentimos é influenciada também pelos nossos outros sentidos. À medida que crescemos, absorvemos informações do mundo que nos rodeia e por vezes isso leva-nos a algumas conclusões, mesmo que ainda não as tenhamos experimentado. Por exemplo, mesmo que possamos nunca estar num acidente de carro, ver imagens de um criam um sentimento particular em nós. Esse sentimento também pode levar-nos a criar várias suposições, como a dor potencial que poderíamos sentir se estivessemos numa situação tão trágica. No entanto, a realidade pode ser muito diferente. Isso não quer dizer que, controlando a mente, nos tornemos invenciveis. Afinal, ainda somos formados por carne e ossos. Mas podemos controlar a nossa perceção e isso pode ajudar-nos mais do que pensamos.


Sem comentários:

Enviar um comentário